Global Palestras - Palestras, Palestrantes, Mestre de Cerimônia, Celebridades, Presença VIP, Palestrantes Renomados, Palestras Motivacionais, Cases de Sucesso, Motivação, Empresários, Economia, Política, Jogadores de futebol

Buscar Palestras

 
Tema:
 
Palestrante:
 

Gabriel Perissé






Gabriel Perissé

Doutor em Filosofia da Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), com a tese Filosofia, ética e literatura: a proposta pedagógica de Alfonso López Quintás (abril, 2003).

Mestre em Literatura Brasileira pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), com a dissertação Carlos Nejar: uma admiração problemática (agosto, 1989).

Bacharel em Letras (Português e Literaturas Brasileira e Portuguesa) pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985).

Livros Publicados

- A arte da palavra - Editora Manole - São Paulo

- O professor do futuro - Editora Thex - Rio de Janeiro

- A arte de ensinar - Editora Ômega - São Paulo

- Literatura & Educação - Editora Autêntica - Belo Horizonte

- Filosofia, ética e literatura - Editora Manole - São Paulo

- Elogio da leitura - Editora Manole - São Paulo

- Crônicas pedagógicas - Editora Ômega - São Paulo

- Ler, pensar e escrever - Editora Arte & Ciência - São Paulo

- O leitor criativo - Editora Ômega - São Paulo

- Leituras das entrelinhas - Editora ESDC - São Paulo

Temas das Palestras

COMO SE TORNAR UM LÍDER MOTIVADOR

Na paz, preparar-se para a guerra;

na guerra, preparar-se para a paz.

(Sun Tzu)

Objetivo: Apresentar ideias, conceitos, atitudes e ações que façam do profissional do século 21 alguém preparado para exercer a liderança no seu ambiente, atento às oportunidades e capaz de tomar iniciativas motivadoras e transformadoras.

Temas a serem abordados:

  • Quando tem início a nossa preparação? E quando termina?

- O ensino formal: o que a escola e a faculdade nos ofereceram?

- O autodidatismo e a autodisciplina.

- A leitura dos livros e do mundo.

- O investimento na inteligência.

  • Preparar-se para criar, improvisar e transformar.

- Definições de criatividade e sua aplicabilidade.

- O espaço de um dia como "espaço" teatral do existir responsável.

- Como lidar com a surpresa e o acaso: táticas e estratégias vitais.

  • Preparar-se para exercer a profissão com entusiasmo.

- Profissionalismo: virtudes e vícios.

- A atuação profissional como obra-prima.

- O profissional de hoje: entre o idealismo e o pragmatismo.

  • Preparar-se para conviver.

- Como criar um sistema pessoal de valores e convicções.

- A comunicação entre os dessemelhantes.

- O impossível necessário - da convivência como meta existencial e profissional.

  • Preparar-se para liderar com criatividade.

- A liderança destrutiva e suas consequências.

- Características da liderança criativa, inteligente e motivadora.

- Ser líder de si mesmo: primeiro passo para ser líder dos outros.

- Tornar-se um líder formador de líderes.

O HERÓI CONTEMPORÂNEO

"Ser herói é uma coisa comum; [...] é inerente a todo homem e a toda mulher o direito de viver a sua vida com heroísmo (embora a maioria de nós ignore essa possibilidade)."

Objetivo: Apresentar os estágios que o herói contemporâneo percorre, com base nas teorias de Joseph Campbell e Christopher Vogler, contextualizados no ambiente profissional, social e familiar. Ser herói não significa ser super-herói. Ser herói não é algo extraordinário ou extravagante, mas exige consciência, realismo, constância, entusiasmo e coragem.

Temas a serem abordados:

  • O heroísmo exigido em nosso tempo.

- O arquétipo (paradigma) do herói.

- Os arquétipos paralelos: o mentor, o guardião do limiar, o arauto, o camaleão, o pícaro e o sombra.

- As múltiplas faces do herói.

  • Os estágios da jornada heroica.

- O mundo comum e suas rotinas.

- O chamado à aventura de existir, conviver e trabalhar.

- Os medos, a resistência ao chamado.

- A ajuda do mentor.

- Vencendo o primeiro limiar.

- Os obstáculos, os testes, novos desafios.

- A "caixa preta" da existência: descobertas para prosseguir.

- A grande prova e as conquistas do herói.

- As batalhas decisivas e o retorno ao mundo comum de posse do elixir.

  • O heroísmo e você.

- Como identificar os estágios do herói na sua trajetória de vida?

- Heroísmo, empreendedorismo e liderança.

- O heroísmo como narrativa a ser construída diariamente.

A CULTURA EMPREENDEDORA

NO ENSINO FORMAL

Os homens fazem a história que os faz.

(Edgar Morin)

Objetivo: Despertar nos professores concepções e atitudes coerentes com a educação empreendedora, valorizando os princípios da arte de ensinar e motivando os professores a se tornarem eles próprios verdadeiros empreendedores.

Temas a serem abordados:

  • Empreendedorismo e educação.

- Possibilidades de uma educação empreendedora e crítica.

- A sala de aula e as exigências da realidade.

- O educador sabe ser empreendedor?

  • A formação do professor empreendedor.

- A arte de ensinar como superação da didática instrucionista.

- Investir em três habilidades indispensáveis: ler, pensar e escrever.

- O leitor competente é um empreendedor.

  • O sentido da vida como motivação fundamental do empreendedor.

- As três perguntas-chave: Quem sou eu?, Aonde vim?, Para onde vou

- A desistite e outras doenças existenciais.

- O sentido da vida, propulsor do empreendedorismo.

  • Empreender é tarefa que ultrapassa os limites da obrigação.

- Liberdade para empreender.

- Relações entre estudo, pesquisa e ação.

- O professor e as novas tecnologias.

- O ser, o sentir e o fazer.

OS SETE PECADOS CAPITAIS

E AS VIRTUDES DA EDUCAÇÃO

"O pecado é a experiência máxima

da humana condição."

(Carlos Díaz)

Objetivo: A partir de uma reflexão filosófica, artística e literária sobre os chamados sete pecados capitais, enfatizar o poder transformador da educação.

Temas a serem abordados:

  • A noção de pecado na pós-modernidade.

- As diversas acepções de pecado

- Pós-modernidade e os pecados no âmbito da educação.

- A educação para fazer ou para ser?

  • A Gula, a Soberba e a Avareza, e a contrapartida das virtudes.

- A Gula (anorexia e ortorexia) e boa alimentação cultural.

- A Soberba versus a Humildade de deixar que o outro aprenda.

- Avareza e Generosidade ao avaliar os alunos.

  • A Ira em contraste com a Indignação e a Luxúria em contraste com o Amor.

- A relação entre raiva e tristeza.

- A Ira como equívoco e a Indignação como virtude.

- A Luxúria destrutiva e autodestrutiva versus o Amor.

  • A Preguiça e a Inveja, o Ócio e a Admiração.

- A Luxúria como obstáculo para a relação pedagógica.

- A Preguiça e a arte de recriar-se.

- A Inveja e seu antídoto, a Admiração.

  • O alvo da realização humana.

- Outras virtudes da Educação.

- Realização humana como objetivo fundamental da Ética e da Educação.

O PROFESSOR DO FUTURO

Ser professor é construir conhecimento próprio.

(Pedro Demo)

Objetivo: Suscitar a reflexão dos professores sobre a sua prática docente diária para que, sem perder as conquistas do passado, da tradição, mas apoiados em renovados conceitos, desenvolvam formas criativas de aprender e ensinar.

Temas a serem abordados:

  • Para que professores? O passado do professor.

- As funções tradicionais do professor.

- A escola como instituição conservadora e/ou inovadora.

- Imagens que o docente tem de si mesmo.

- O que sabe o professor?

  • Características do professor do futuro.

- O futuro do professor depende da visão que ele tem de si.

- Prospectar o futuro a partir da constatação da realidade presente.

- A aula para além da sala de aula...

- O professor-artista: inspiração didática.

  • A arte de deixar aprender.

- O professor do futuro na Idade Mídia.

- O plágio (ctr c / ctr v) e a pesquisa criativa.

- Formação docente: entre as conquistas de ontem e os desafios de amanhã.

- O professor como autor e criador.

- A razão narrativa como forma de diálogo.

  • Os tempos do professor.

- O professor pretérito perfeito e imperfeito.

- O professor do presente e o mais-que-perfeito.

- O professor futuro do pretérito.

  • Uma aula inesquecível.

- A aula "deletada" e a aula "salva".

- A alegria de ensinar, aprendendo.

- Estabelecer novos encontros entre alunos e conhecimento.

- Conhecer é co-nascer: uma proposta renovada para o ensino contemporâneo.

EDUCAR PARA A SOLIDARIEDADE

A solidariedade é um estilo de vida que põe em ação todas as nossas possibilidades e atinge

todas as dimensões de nossa existência.

(Luis Aranguren Gonzalo)

Objetivo: Acompanhando as reflexões do pensador espanhol Alfonso López Quintás, apresentar as noções de encontro e âmbito para a compreensão e a prática da solidariedade no mundo contemporâneo.

Temas a serem abordados:

  • Ser solidário na cultura do narcisismo.

- O que é solidariedade?

- As ambiguidades do narcisismo e o risco do cinismo.

- A solidariedade como valor e como prática humanizante.

- Formas de cultivar a solidariedade.

  • O encontro como conceito filosófico.

- A noção de âmbito, segundo López Quintás.

- O conceito filosófico de encontro.

- Ideias e ideais na vida em sociedade.

  • A linguagem da solidariedade.

- A relação ambital e a solidariedade.

- A palavra como ambiente da prática solidária.

- Manifestações da solidariedade: voluntariado, amizade, colaboração etc.

  • Os frutos da atitude solidária.

- Reflexos da solidariedade no nível social.

- Solidariedade e aperfeiçoamento pessoal.

- A solidariedade sem ingenuidade.

A ARTE DA PALAVRA

Objetivo: Abordar as atitudes e atividades necessárias para que cada pessoa descubra e desenvolva um estilo pessoal na produção de textos, despertando em si mesma a vontade efetiva de ter intimidade com a linguagem através da leitura, da reflexão e da escrita criativa.

Temas a serem abordados:

* O leitorado.

- Escrevendo, criamos o nosso leitor.
- O que os leitores esperam de quem escreve?
- Onde e quando encontrar o nosso leitorado?

* Escrever como consequência do transbordamento.

- Aprender a ler com olhos de escritor.
- Nós somos aquilo que escrevemos e escrevemos aquilo que somos?

* O plágio criativo.

- O plágio como roubo como homenagem e como inspiração".
- Os ladrões de ideias e palavras.
- Se ninguém inventa nada, é possível escrever algo totalmente inovador?
- O estilo como fusão entre o próprio e o alheio.

* A convicção que inspira.

- Inspiração romântica e inspiração pragmática.
- Escrever como compromisso.
- Escrever para sobreviver e viver...

ETICA E LIDERANÇA

Objetivo:
Compreender as relações entre ética e liderança, à luz das contribuições da filosofia e da literatura.

Temas a serem abordados:

* Concepções éticas e suas consequências práticas.

- Ética ou éticas?
- Princípios fundamentais e questões abertas.
- Ética é escolher quem queremos ser.

Exemplos e imagens para a liderança.

- Liderança e lideranças.
- Qualidades e habilidades do líder.
- Líderes e sua linguagem.

* As relações convergentes ou de estranhamento entre liderança e ética.

- Liderança e ética e o conceito de encontro.
- Liderança e ética e as exigências da criatividade.
- Liderar e os riscos da manipulação.
- Liderar é viver e ensinar a ética na prática.




Global Palestras
Global Palestras 2017
Todos Direitos Reservados
Redes Sociais

Facebook Twitter